É possível reformar a lona para toldo ou é necessário trocá-la?

  • Home
  • Decoração
  • É possível reformar a lona para toldo ou é necessário trocá-la?

Muito comum em clubes, condomínios e estabelecimentos comerciais, os toldos podem ser considerados como uma ótima opção para a cobertura de uma determinada área. Tendo uma estrutura de ferro, aço ou alumínio e forrado por uma lona, esse artigo de proteção requer certos cuidados para manter seu desempenho. Por isso, abordaremos aqui a reforma de toldos. 

É normal que, com o passar dos anos e por naturalmente estarem expostos às intempéries, os toldos passem por processos de desgaste, tanto estrutural quanto em sua lona. Dessa forma, sua eficiência e desempenho a longo prazo estão diretamente relacionados com a devida manutenção, seja com pequenos reparos ou até mesmo a sua reestruturação. 

Sendo assim, iremos esclarecer alguns tópicos que abordam a manutenção e eventual troca dos componentes de um toldo. Confira!  

Os problemas comuns em toldos

Mesmo seguindo todo o devido protocolo de fabricação e instalação, com o avançar do tempo a lona do toldo e sua estrutura estão sujeitas aos seguintes problemas:

  • empenar a estrutura devido à força do vento ou sua variação repentina de sentido (de cima para baixo – de baixo para cima);
  • furar a lona (por descuido com objetos perfurantes ou pelo próprio desgaste natural);
  • corroer as barras, atingindo um comprometedor estágio de oxidação;
  • desgastar os pontos de solda;
  • acumular água em certas regiões na superfície da lona;
  • criar pontos de mofos na lona devido à falta de limpeza. 

Vale ressaltar que muitos destes problemas surgem naturalmente, ou seja, não são devido a uma possível má qualidade do produto. Sendo assim, cabe ao cliente realizar um monitoramento constante das condições em que o toldo se encontra, principalmente após ele ser bem exigido (uma forte chuva de granizo, por exemplo). 

Quando vale a pena trocar ou consertar

É comum surgir dúvidas em relação à troca ou reforma de toldos. Nesse sentido, ao constatar um problema, o equipamento passará por uma avaliação profissional para definir qual a melhor medida a ser tomada.

A troca completa do toldo apenas é realizada quando a sua estrutura estiver totalmente comprometida, ou seja, é a avaliação da estrutura que determina se é necessário um toldo novo ou não. Entretanto, há situações em que apenas pequenos reparos já são suficientes para a reforma. 

Estrutura do toldo

Problemas como aparecimento de trincas e ruptura em vários pontos de solda, elevado grau de oxidação das barras devido à perda da pintura anticorrosiva e deformidade em geral que impacta diretamente na resistência mecânica da estrutura são suficientes para o comprometimento desse elemento. Caso esses problemas sejam pontuais, não há a necessidade da troca, apenas reparos específicos. 

Lona do toldo

Geralmente quando há grandes rasgos ou furos no toldo, acompanhados também do elevado grau de desgaste da manta, o mais viável é realizar a troca total da lona, uma vez que a troca sanaria todos os problemas.

Porém, quando a lona ainda se encontra em um bom estado de funcionalidade (resistência e impermeabilidade), mas está desfiada nas pontas e com pequenos furos e rasgos, há serviços que contornam esses empecilhos, como a costura e tapa buracos. 

Como funciona a reforma de um toldo 

Nesse quesito, é importante destacar que muitas empresas realizam de forma imprudente apenas a troca da lona na hora de reformar um toldo, não avaliando se a estrutura ainda se encontra em condições de reaproveitamento. O problema dessa prática é que, na verdade, apenas se prolonga o transtorno, ou seja, é uma manutenção inadequada.

Reforma da estrutura 

Os seguintes processos fazem parte da reforma da estrutura de um toldo:

  • verificar grau de desgaste por corrosão das barras e realizar nova pintura eletrostática;
  • examinar a mecânica da estrutura e definir se há a necessidade de reforço estrutural;
  • observar a qualidade dos pontos de solda e necessidade de reforço;
  • limpeza e acabamento final.  

Reforma da lona 

Em relação à lona do toldo, são realizadas as seguintes etapas:

  • costurar rasgos;
  • tapar furos e buracos com recortes de lona e cola apropriada;
  • consertar bainha desfeita;
  • limpeza e acabamento final. 

4 dicas de preservação de um toldo 

Existem algumas medidas que o cliente precisa tomar e que beneficiam a vida útil do toldo, evitando dessa forma manutenções corretivas e, consequentemente, gastos desnecessários. 

1. Limpar corretamente 

É aconselhável realizar a limpeza do toldo constantemente, principalmente quando surgem pequenos pontos de mofo, indicando assim a presença de fungos. A limpeza deverá ser feita com sabão neutro e esfregões suaves (jamais utilize máquinas de jato de água de alta pressão, pois podem furar a lona facilmente), conservando assim sua pintura.

2. Ficar atento com tempestade de granizo 

Mesmo a lona que faz a cobertura da estrutura sendo grossa, as chuvas de granizo muito fortes podem causar furos e rasgos na sua superfície. Caso o toldo seja do modelo retrátil, é prudente recolhê-lo durante este tipo característico de chuva, de modo a poupá-lo. 

3. Observar fortes rajadas de vento 

A estrutura do toldo é planejada de modo a suportar a força do vento. Entretanto, há tempestades em que o vento alcança altas velocidades, que não são suportáveis para o toldo. Nessa situação, quando o toldo é do modelo móvel, a melhor opção é recolhê-lo para preservá-lo e evitar acidentes.   

4. Buscar uma equipe profissional 

Mesmo tomando os devidos cuidados, o desgaste do toldo ocorrerá de maneira natural e gradual. Por isso, ao surgir dúvidas quanto à manutenção ou até mesmo em caso de sobrecarga da estrutura do toldo, a procura por uma equipe especializada torna-se indispensável, evitando despesas e garantindo a segurança do local.

Portanto, vale lembrar a importância do cliente realizar o monitoramento constante das condições do toldo, colocando em prática a manutenção preventiva e se antecipando aos problemas. Uma manutenção preventiva, além de evitar a necessidade de uma manutenção corretiva, ajuda a prolongar a vida útil tanto da estrutura quanto da lona do toldo. 

Logo, podemos afirmar que é possível, sim, realizar a reforma de toldos, desde que seu estado de conservação se encaixe nos parâmetros de qualidade citados acima.  

Interessado em saber mais sobre toldos e coberturas? Entre em contato com a Toldos Jóia e conheça nosso trabalho!

Deixe um comentário
Share This